menu
18 de Julho de 2024
facebook instagram whatsapp
lupa
menu
18 de Julho de 2024
facebook instagram whatsapp
lupa
fechar

POLÍTICA NACIONAL Sexta-feira, 14 de Junho de 2024, 17:55 - A | A

Sexta-feira, 14 de Junho de 2024, 17h:55 - A | A

BALDE DE ÁGUA FRIA

Bolsonaro aponta encerrar negociação de apoio a campanha de Marçal; VEJA VÍDEO

Nos bastidores, a equipe da pré-campanha já reconhecia que, com a pressão de Bolsonaro e Tarcísio, o ex-coronel havia se consolidado como o principal nome.

TBN

 

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) indicou nesta sexta-feira (14) que está inclinado a encerrar as negociações com Pablo Marçal (PRTB) em relação ao seu partido.

 

Após um almoço com o prefeito Ricardo Nunes (MDB), acompanhado pelo coronel Mello Araújo, seu candidato a vice, Bolsonaro reiterou seu apoio ao emedebista.

A declaração surgiu após uma pergunta sobre um encontro na Assembleia Legislativa de São Paulo entre deputados estaduais do PL e Marçal. Quando mencionado o nome de uma deputada presente, Bolsonaro questionou: “Mais quem?”.

 
 
 
 

Apesar de estar impedido pela Justiça de se comunicar diretamente com o presidente do PL, Valdemar Costa Neto, Bolsonaro pretende transmitir a mensagem de que o partido deve permanecer unido.

Quando questionado sobre o uso de seu nome para impulsionar os votos de Marçal, Bolsonaro expressou a esperança de que seu nome seja associado a candidatos apoiados por seu partido ou por ele próprio.

 

“Eu não tenho como impedir isso daí, o Pablo Marçal me criticava muito até 2022. E quando ele perdeu a oportunidade de disputar a presidência, passou a me apoiar, esteve comigo algumas vezes”, afirmou Bolsonaro.

Ele também mencionou ter conversado com Marçal, que tem buscado contato com muitas pessoas. Bolsonaro deixou claro que não impedirá conversas com Marçal, mas o alinhamento parece estar direcionado a Ricardo Nunes.


 

Ao final do encontro, Bolsonaro presenteou o prefeito com uma medalha que ele descreveu como “imorrível, incomível e imbrochável”, reforçando a aliança em estágio de noivado.

Nesta sexta-feira, ao lado de Bolsonaro, do governador Tarcísio de Freitas (Republicanos) e do coronel da reserva Mello Araújo (indicado por eles para a vice), Nunes anunciou que se reunirá com os partidos de sua coligação na próxima semana para oficializar a escolha do candidato a vice.

 

Nunes destacou que existem “argumentos fortes” a favor do coronel da reserva.

Os quatro almoçaram na sede da prefeitura, indicando que Mello Araújo é o favorito para a vice de Nunes, que buscará a reeleição. Nos bastidores, a equipe da pré-campanha já reconhecia que, com a pressão de Bolsonaro e Tarcísio, o ex-coronel havia se consolidado como o principal nome.

Após o encontro, os quatro falaram à imprensa, e Nunes afirmou que há uma posição “muito forte” em torno de Mello Araújo. “Contamos com o apoio de Bolsonaro, Tarcísio e do maior partido. O Republicanos, possivelmente, também se unirá a nós. São argumentos sólidos.”

Embora houvesse expectativa de que o prefeito anunciasse a indicação após o almoço, Nunes ressaltou que ainda é necessário dialogar com os demais partidos da coligação. “Não faria sentido impor uma decisão sem ouvir suas opiniões e entender os motivos por trás das indicações”, explicou.

Marçal obteve boa colocação na última pesquisa Datafolha, variando entre 7% e 9%, dependendo do cenário. O coach, que evita rótulos políticos entre esquerda e direita, afirma ter crenças semelhantes às de Bolsonaro e se declara conservador.

 

> Click aqui e receba notícias em primeira mão.

 


Comente esta notícia