Taques e bancada discutem R$ 80 milhões em emendas para o custeio da  Saúde no Estado

Taques e bancada discutem R$ 80 milhões em emendas para o custeio da  Saúde no Estado

- em Política
Comentários desativados em Taques e bancada discutem R$ 80 milhões em emendas para o custeio da  Saúde no Estado
Foto: Gcom-MTFoto: Gcom-MT
Nesta última na tarde desta terça-feira (13), o governador Pedro Taques(PSDB) se reuniu, em Brasília, com a bancada federal mato-grossense,  para discutir soluções para enfrentar e superar a crise na saúde pública estadual.
O gestor estadual apresentou dados sobre a saúde aos parlamentares e abriu o diálogo para buscar, em conjunto com os deputados federais e senadores, medidas para superar a falta de recursos para a área.
Uma das propostas em debate foi a alteração, por parte da bancada, da aplicação de recursos de emendas da ordem de R$ 80 milhões que estão previstos para a compra de equipamentos para o novo Pronto-Socorro Municipal de Cuiabá, que ainda está em construção. A proposta seria aplicar esses recursos para o custeio da saúde pública em todos os municípios mato-grossenses.
“Estamos discutindo um problema que é imediato, de agora, que é a falta de dinheiro para a saúde. O Estado de Mato Grosso estava devendo R$ 162 milhões e pagamos R$ 110 milhões em 14 dias. Precisamos de dinheiro novo e toda a bancada federal está nos ajudando nisso”, disse o governador ao final do encontro.
Os deputados federais e senadores mato-grossenses concordaram em aprofundar a discussão para buscar uma solução em conjunto com o Poder Executivo estadual.
A Secretaria Estadual de Saúde deve apresentar à bancada uma planilha com dados sobre a saúde pública e projeções sobre gastos e ações para os próximos meses.
Com esses dados em mãos, os deputados e senadores voltarão a se reunir, na próxima semana, para definir que medidas poderão ser tomadas em conjunto para auxiliar o Estado no enfrentamento à crise na saúde.

Facebook Comments

Veja também

Pedro Taques lidera pesquisa para governo

Pesquisa Ibope encomendada pelo Diário para medir a