Superior Tribunal de Justiça concede habeas corpus e Paulo Taques deixa prisão

Superior Tribunal de Justiça concede habeas corpus e Paulo Taques deixa prisão

- em Política
Comentários desativados em Superior Tribunal de Justiça concede habeas corpus e Paulo Taques deixa prisão
DivulgaçãoDivulgação

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) concedeu habeas corpus ao ex-secretário da Casa Civil Paulo Taques. Preso há seis dias no Centro de Custódia de Cuiabá (CCC), Paulo é suspeito de participar do esquema de grampos ilegais no Estado. A decisão que liberou o ex-secretário foi do ministro Reynado Soares da Fonseca. Ele deve deixar a prisão nesta sexta-feira, após o STJ informar a justiça de Mato Grosso da decisão.

O desembargador Orlando Perri, que determinou a prisão de Taques, alegou que o ex-secretário foi responsável pelos grampos ilegais de sua ex-amante, a publicitária Tatiana Sangalli. A publicitária teria sido monitorada por mais de um ano pelo ex-amante. Além de Sangalli, políticos, médicos, empresários e jornalistas também foram alvos de escutas clandestinas. Outra alegação de Perri foi que o ex-secretário estaria agindo para destruir provas relacionadas as investigações dos grampos.

Além de Paulo Taques, foram presos por participação do esquema que ficou conhecido como “grampolândia pantaneira” os coronéis Evandro Lesco, Zaqueu Barbosa, Ronelson Barros e o cabo Gérson Luiz Correa Junior . Os quatros também recorreram ao STJ para deixar a cadeia.

Grampos –  As escutas ilegais foram denunciadas pelo ex-secretário de Segurança Pública de Mato Grosso, promotor Mauro Zaque. O promotor encaminhou a denúncia  à Procuradoria Geral da República e revelou que o governador Pedro Taques (PSDB) foi informado por ele do esquema de grampos ilegais.

Facebook Comments

Veja também

Medeiros é eleito o 11º melhor parlamentar do país

O senador José Medeiros (Pode-MT) foi o parlamentar