Silval presta depoimento à Justiça nesta quinta

Silval presta depoimento à Justiça nesta quinta

- em Política
Comentários desativados em Silval presta depoimento à Justiça nesta quinta
Foto: ReproduçãoFoto: Reprodução

Cumprindo prisão domiciliar desde junho deste ano, o ex-governador Silval Barbosa prestará depoimento à Justiça Federal hoje (30). Ele é considerado peça chave na ação penal que apura a suposta compra de vaga no Tribunal de Contas do Estado (TCE).

O beneficiado com o esquema teria sido o conselheiro Sergio Ricardo, que se encontra afastado de suas funções por determinação judicial.

O caso aconteceu no ano de 2009 e veio à tona após a delação do empresário Gércio Marcelino Mendonça. Em delação premiada, o ex-chefe do Executivo Estadual confirmou o fato e ainda detalhou como se deu as negociações, apontando também o envolvimento do atual ministro da Agricultura, senador Blairo Maggi (PR).

O acordo de delação premiada de Silval foi firmado junto a Procuradoria Geral da República (PGR) e homologado pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

De acordo com ele, houve uma espécie de “leilão” para definir quem ocuparia a vaga deixada pelo conselheiro Alencar Soares Filho na Corte de Contas no ano de 2009. A cadeira acabou sendo ocupada pelo ex-deputado Sérgio Ricardo. Investigado por supostamente ter comprado a vaga que ocupa no Tribunal, o conselheiro foi afastado do cargo em janeiro deste ano por decisão da Justiça estadual.

Na ocasião, além de determinar o afastamento imediato de Sérgio Ricardo do cargo de Conselheiro, o magistrado Luís Aparecido Bertolucci Júnior determinou ainda o bloqueio de bens e contas no valor de R$ 4 milhões do ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi, do ex-conselheiro do TCE, Humberto Bosaipo, de Alencar Soares e seu filho Leandro Valoes Soares; do ex-secretário de Estado, Éder de Moraes Dias; do empresário Gércio Marcelino Mendonça Júnior; do ex-deputado estadual, José Geraldo Riva e do ex-governador do Estado, Silval da Cunha Barbosa, além do próprio Sérgio Ricardo.

A referida ação penal é oriunda da “Operação Ararath” da Polícia Federal, onde o conselheiro é acusado de ter comprado a vaga de conselheiro no Tribunal por R$ 4 milhões. Na época da suposta negociação, Blairo era governador do Estado, tendo Silval como seu vice.

Facebook Comments

Veja também

Pedro Taques lidera pesquisa para governo

Pesquisa Ibope encomendada pelo Diário para medir a