Polícia desmantela quadrilha especializada a assaltos a bancos; 13 são presos em MT

Polícia desmantela quadrilha especializada a assaltos a bancos; 13 são presos em MT

- em Cidades
Comentários desativados em Polícia desmantela quadrilha especializada a assaltos a bancos; 13 são presos em MT
Foto: ReproduçãoFoto: Reprodução

Treze ladrões de banco, entre eles duas mulheres foram presos pela Polícia Civil na Operação Luxus, deflagrada nesta quinta-feira (04), em Cuiabá, Várzea Grande e Poconé.

Pelo menos dez agências bancárias em todo o estado foram alvo de invasões pelos bandidos.  E a polícia ainda investiga a participação de um PM, identificado como Emanuel da Silva Souza.

Marcus Soares, vulgo “Pato” e Gilberto Brasil, conhecido como “Beto” são apontados como o líderes do esquema. Além deles, foram presos, Cleyton César, sua esposa, Thassiana Oliveira, Junior Alves, Elvis Figueiredo, Diego Silva Santos, Hian Oliveira, Kaio Teixeira, Daynei Costa, Emanuel Souza, Lubia Camila Gorgete e Marcelos Almeida.

Augusto Cesar Ribeiro Macaúbas, vulgo “Gordão”, Jurandir Benedito da Silva, conhecido como “Jura”, Robson Antônio da Silva Passos, vulgo “Robsinho” e Julyender Batista Borges, conhecido como “Juju” estão foragidos.

De acordo com as investigações, os assaltantes são responsáveis pelos roubos ao Banco do Brasil, na avenida Pernambuco, no bairro Morada da Serra II, em 13 de novembro de 2016 e pelo furto qualificado ao Banco do Brasil de Poconé, ocorrido no dia 5 de fevereiro de 2017.

Alguns dos alvos tiveram mais de um mandado de prisão decretados pela Sétima Vara Criminal e também pela Vara Criminal da comarca de Poconé (104 km ao Sul), em três inquéritos, sendo o primeiro referente ao roubo ao Banco do Brasil, da Avenida Pernanbuco, bairro Morada da Serra II, em 13 de novembro de 2016; o segundo do furto qualificado ao Banco do Brasil de Poconé, ocorrido no dia 5 de fevereiro de 2017, e o terceiro inquérito pelo crime de organização criminosa.

Os criminosos quebravam as paredes e desligavam os alarmes dos bancos da capital e do interior para roubarem os cofres.

As ações, segundo a PJC, foram praticadas, geralmente, aos finais de semana, deixando um rastro de destruição nas instalações físicas das agências e a população sem os serviços bancários.

OPERAÇÃO LUXUS

A operação leva o nome “Luxus”, em razão da ostentação dos membros nas redes sociais, com fotos e vídeos de viagens de luxo, veículos importados e passeios suntuosos. “Não fazem a menor questão de esconder a ‘saúde’ financeira advinda das práticas espúrias”, disseram o delegado do GCCO, Diogo Santana Souza.

Todo o trabalho de investigação contou com a colaboração da Diretoria de Inteligência da Polícia Civil e das Delegacias Especializada de Roubos e Furtos (Derf’s), de Várzea Grande e Rondonópolis e Sistema Prisional, por meio da direção da Penitenciária Regional Major Eldo de Sá Corrêa (Mata Grande) de Rondonópolis.(Com informações PJC/MT).

Facebook Comments

Veja também

Aeroporto Marechal Rondon é 12ª melhor do país

Pela segunda vez no ano, o Aeroporto Internacional