Pelo menos R$ 776,3 milhões desviados do Estado retornaram aos cofres de MT

Pelo menos R$ 776,3 milhões desviados do Estado retornaram aos cofres de MT

- em Política
Comentários desativados em Pelo menos R$ 776,3 milhões desviados do Estado retornaram aos cofres de MT
Dinheiro- 4
Pelo menos R$ 776,3 milhões retornaram aos cofres públicos por meio do Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos do Estado de Mato Grosso (Cira).  O montante – do período de 2015 a maio de 2017 -, abrange recuperação de crédito tributário e de valores originários de produto de crime.
De acordo com dados da 14ª Promotoria de Justiça Criminal, dos R$ 776,3 milhões, R$ 554,9 milhões foram pagos à vista, R$ 154,8 milhões de forma parcelada, R$ 38 milhões por intermédio da entrega de imóveis e R$ 28,5 milhões fruto de sequestro de bens e bloqueio de contas bancárias e aplicações.
Do montante, R$ 621,1 milhões referem-se à recuperação de crédito tributário, repassados diretamente à conta única do Governo do Estado (a Fonte 100), bem como, R$ 79 milhões, fruto de ressarcimento, que parceladamente também serão depositados a favor do governo do Estado. O restante, cerca de R$ 76,2 milhões, refere-se a perdimento, por se tratar de produto do crime, depositado na conta única do Poder Judiciário, cuja destinação é sempre de interesse público.
Por conta do sigilo das informações fiscais e também da obrigação legal referente à preservação da imagem do colaborador, o Cira não divulga detalhes das medidas propostas.
O Cira foi criado em março de 2015, primeiro ano da Gestão Taques, com objetivo de recuperar valores desviados do erário pela corrupção, sonegação fiscal e lavagem de dinheiro em montantes superiores a R$ 5 milhões.
Ao final do primeiro ano de atuação, estava com 10 operações em fase de preparação e já havia participado de investigações relacionadas a operações como a Sodoma, que levou o ex-governador Silval Barbosa e os ex-secretários de Estado Pedro Nadaf e Marcel de Cursi à prisãos.
A força tarefa é composta pelo Ministério Público Estadual, Secretaria de Estado de Fazenda, Secretaria de Estado de Segurança Pública, Polícia Civil e Procuradoria-Geral do Estado, além de, pontualmente, receber o auxílio da Controladoria Geral do Estado.

Facebook Comments

Veja também

Vereadores de Cuiabá decidem trabalhar apenas uma vez por semana

Na Sessão Ordinária desta quinta-feira (19), por decisão