Justiça libera funcionamento do novo pronto-socorro de Cuiabá

Justiça libera funcionamento do novo pronto-socorro de Cuiabá

- em Política
Comentários desativados em Justiça libera funcionamento do novo pronto-socorro de Cuiabá
Foto: Gustavo Duarte - Secom CbáFoto: Gustavo Duarte - Secom Cbá

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), acaba de anunciar que conseguiu na Justiça a liberação para o funcionamento do novo pronto-socorro da capital. A confirmação foi feita em transmissão ao vivo no Facebook do próprio prefeito. Mais detalhes dos próximos passos serão anunciados em entrevista coletiva.

Em uma curta transmissão, cheia de cortes, Emanuel não escondeu o entusiasmo com a vitória judicial. “Pensa num cara feliz, não só por mim como prefeito, mas feliz em nome de cerca de 500 mil cuiabanos que não têm plano de saúde, que dependem da saúde pública, que dependem do sistema SUS de saúde”, declarou.

O ato de inauguração aconteceu em dezembro de 2018, mas sob proibição da justiça de entrar em funcionamento. Pinheiro adiantou a cerimônia para poder incluir a obra no programa “Chave de Ouro” e conseguir recursos do Governo Federal sob a presidência de Michel Temer (MDB).

“Alguns deputados me chamaram para a briga, me criticaram, tentaram colocar uma culpa que não era minha”, desabafou Pinheiro, ao destacar o trabalho em conseguir recursos para terminar e equipar o Hospital Municipal de Cuiabá. “Trabalhei demais e hoje essa obra está concluída e pronta para atender a população cuiabana e mato-grossense”.

O prédio foi inaugurado contendo recepção, sala de aplicação de injetáveis, sala de curativos e consultórios de médicos especialistas – como cardiologistas, ginecologista, pequenas cirurgias, endocrinologista, gastroenterologista, dermatologista, clínico geral e psiquiatria.

A juíza Célia Regina Vidotti, da Vara da Ação Civil Pública e Ação Popular, havia concedido liminar proibindo a Prefeitura de transferir os serviços de saúde para o novo prédio até que fosse apresentado Plano Diretor do Modelo de Gestão a ser implantado no local. De lá para cá, a juíza já conheceu in loco a obra ao lado do prefeito.

Fonte: Olhar Direto

Header 1Header 2
Division 1Division 2

Facebook Comments

Veja também

Operação Ippon investiga irregularidade tributária em Instituto contratado em 2014

A Procuradoria Geral do Município acompanha os trabalhos