FAKE NEWS – Trapaça Eleitoral

FAKE NEWS – Trapaça Eleitoral

- em Política
Comentários desativados em FAKE NEWS – Trapaça Eleitoral
ReproduçãoReprodução

Folha do Estado é vítima de montagem e manobra eleitoreira

O uso de montagens e conteúdos falsos para denegrir a imagem de candidatos a cargos políticos começa a se acirrar nesta reta final de campanha em Mato Grosso. O alvo mais recente de ataques realizados na internet é o deputado federal Ezequiel Fonseca (PP), que busca a reeleição para a legislatura 2019-2023 no Congresso Nacional.

Desde as primeiras horas da manhã desta quinta-feira (27) começou a circular por aplicativos de conversa para smartphones uma suposta cópia (print) de uma notícia que colocava Ezequiel como investigado pelo crime de tráfico de drogas.

Dizia na imagem da falsa matéria, sem precisar a data, sem link para o endereço eletrônico, que o deputado era acusado de usar voos clandestinos para contrabandear éter e acetona para a Bolívia, com recursos da Câmara dos Deputados. Como forma de buscar credibilidade para a informação, os autores da montagem falsa inseriram a logomarca do jornal Folha do Estado, cuja versão impressa deixou de circular em 2016.

Contudo, no ar, a versão digital da Folha do Estado jamais publicou tal conteúdo. Em tempo, este veículo repudia veementemente ações que usam os meios de comunicação para fraudar ou tentar cometer o estelionato eleitoral.

A Folha do Estado entrou em contato com a assessoria de imprensa do deputado federal Ezequiel Fonseca que informou não haver nenhum processo ou investigação contra o deputado neste sentido. Informou ainda que o deputado está cumprindo agenda de campanha na região do Araguaia e que, em relação à notícia falsa, o setor jurídico da campanha já foi acionado. Mediante às imagens, o site Folha do Estado também tomará medidas judiciais.

A montagem falsa envolvendo o site Folha do Estado foi enviada principalmente para cidadãos de Cáceres (220km a Oeste de Cuiabá), município onde adversários políticos de Ezequiel Fonseca têm promovido ataques para desacreditá-lo perante os eleitores.

No dia 23 de setembro, algumas pessoas hostilizaram o candidato durante um evento político promovido pelo candidato ao Senado, Adilton Sachetti (PRB), em Cáceres.

Imagens gravadas no dia mostram um homem proferindo xingamentos e tumultuando o evento, assim que Ezequiel chega ao local. O responsável pela confusão foi identificado como J.E.C. Ele responde a vários processos na Justiça de Mato Grosso e já foi condenado pelo crime de tráfico de drogas a mais de 7 anos de prisão. A sentença foi proferida pela Justiça do Espírito Santo em 2010, uma vez que o crime foi cometido naquele estado.
Por meio de nota, o deputado federal Ezequiel Fonseca afirmou que “não vai entrar em jogo sujo” de campanha. “Minha resposta é continuar a campanha com a cabeça erguida e a certeza de que trabalhei muito por Mato Grosso”.

Redação Folha do Estado

 

Facebook Comments

Veja também

Medeiros participa de reunião com Bolsonaro para definir estratégia de campanha

O senador José Medeiros (Pode), eleito deputado federal