“Em 29 de outubro de 2013, a empresa Comércio de Combustíveis Buriti Ltda. foi condenada em ação civil pública, movida pelo Ministério Público do Estado de Mato Grosso, nos seguintes termos:

“Em 29 de outubro de 2013, a empresa Comércio de Combustíveis Buriti Ltda. foi condenada em ação civil pública, movida pelo Ministério Público do Estado de Mato Grosso, nos seguintes termos:

- em Cidades
Comentários desativados em “Em 29 de outubro de 2013, a empresa Comércio de Combustíveis Buriti Ltda. foi condenada em ação civil pública, movida pelo Ministério Público do Estado de Mato Grosso, nos seguintes termos:
retratação_nova

“Em 29 de outubro de 2013, a empresa Comércio de Combustíveis Buriti Ltda. foi condenada em ação civil pública, movida pelo Ministério Público do Estado de Mato Grosso, nos seguintes termos:

  1. a) com fundamento no art. 269, inciso I, do CPC, resolvendo-se o mérito do processo, julgo improcedente o pedido de condenação da empresa Ré Comércio de Combustíveis Buriti Ltda em danos morais coletivos;

  2. b) com fundamento no art. 269, inciso I, do CPC, resolvendo-se o mérito do processo, julgo procedente o pedido de condenação da empresa Ré Comércio de Combustíveis Buriti Ltda:

b.1) na obrigação de não fazer, consistente em não mais vender combustíveis adulterados ou de qualquer outra forma, impróprio ao consumo, tomando todas as providências exigidas pela legislação para garantir a qualidade do produto entregue ao consumidor, sob pena do pagamento de multa diária no valor de R$ 1.000,00 (hum mil reais) por cada litro comercializado indevidamente, a ser destinado ao Fundo Estadual de Defesa do Consumidor;

b.2) a veicular comunicados nos jornais “A Gazeta”, “Folha do Estado” e “Diário de Cuiabá”, por três dias intercalados, com tamanho mínimo de 20cm x 20cm, no caderno “Economia”, sobre a parte dispositiva da sentença, sob pena de multa diária de R$1.000,00 (Um mil reais), em caso de descumprimento.

Condeno, ainda, a empresa Ré Comércio de Combustíveis Buriti Ltda ao pagamento das custas e despesas processuais, deixando de aplicar os honorários advocatícios por serem incabíveis ao Ministério Público.

Posteriormente, o Tribunal de Justiça de Mato Grosso reformou a sentença de primeiro grau, condenando a empresa Comércio de Combustíveis Buriti Ltda. no importe de R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais), referente ao dano moral coletivo.”

Facebook Comments

Veja também

Emanuel Pinheiro entrega 25 obras da Atenção Básica que estavam paralisadas

Em apenas dois anos, 25 unidades da Atenção