Dia da Música terá mais de 100 shows gratuitos e palco só de mulheres

Dia da Música terá mais de 100 shows gratuitos e palco só de mulheres

- em Curiosidades
Comentários desativados em Dia da Música terá mais de 100 shows gratuitos e palco só de mulheres
Brisa Flow e Marcelle

Montagem/Divulgação Brisa Flow e Marcelle

Leia mais

A terceira edição do Dia da Música ocorre neste sábado (24) com mais de cem shows gratuitos em São Paulo. Além do palco do Conselho Curador no Largo da Batata, atrações como Patife Band, Luísa Putterman, Brisa Flow e Garotas Suecas se espalham por todas as regiões da cidade.

Na região central, a Associação Cecília fez uma parceria com a Sêla em um palco exclusivamente de mulheres. A rapper feminista Brisa Flow e a sergipana Marcelle, que recentemente lançou seu segundo disco, Equivocada, se juntam a Marina Melo, Paula Cavalciuk, Camila Garófalo e Nina Oliveira.

A partir das 14h30, o palco do Conselho Curador, no Largo da Batata recebe o Rimas & Melodias mostrando a potência feminina no rap, r&b e neo soul. As melodias ensolaradas do pernambucano Barro preparam caminho para seus conterrâneos do Mombojó revisitarem as atmosferas mais suaves de seu repertório. Jazz, batidas de hip hop e brasilidades raras são as bases para seguir viagem com o instrumental contemporâneo do Mental Abstrato. Bronze apresenta o folk rock introspectivo de seu disco de estreia “Inverno”. Da prolífica cena goiana, a BRVNKS traz seu pop rock de influências noventistas distorcidas. Encerrando a noite, o Ludovic leva ao palco seu sempre catártico show que, há mais de 15 anos, os coloca como um dos principais nomes do rock alternativo brasileiro.

Dia da Música

Na zona oeste, Cadu Tenório e Juçara Marçal apresentam Anganga na Casa do Mancha. O coletivo sócio-musical A Porta Maldita reúne na Praça General Oliveira Alvares nomes do rock alternativo de raízes brasileiras: Amoradia do Som, Caraudácia, NÃ, Pitaias, Zumbi e o Folclore, Mamamute, goldenloki, Um Quarto e largato!?. E o Estúdio Costella recebe o rock pesado do matogrossense Fuzzly e os riffs poderosos dos cariocas do Barizon.

Uma seleção caprichada da música eletrônica experimental em suas diversas vertentes pode ser vista a partir das 17h no palco do Breve, na Pompéia. Vale prestar atenção nos sintetizadores femininos de Érica, Juliana R. e Luísa Putterman. O som etéreo do projeto Nuven e do Formafluida, o synth-punk de Retrigger, os improvisos de Yatho e o live set de SAKR completam a programação da casa.

O Dia da Música tem patrocínio da Vivo pelo terceiro ano consecutivo e é um dos destaques entre os projetos incentivados pela operadora. No ano passado, o projeto foi vencedor do Prêmio Vivo Música que Transforma. O evento também tem patrocínio da Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro, por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura.

Veja a programação completa em: www.diadamusica.com.br.

Fonte: Vírgula UOL

Facebook Comments

Veja também

Mulher supera insegurança em relação ao corpo e faz ensaio sensual com noivo

Leia mais Ensaio de bebês como princesas da